A Prática do Seguimento da Respiração

Uma vez bem sentados começaremos por colocar a atenção no corpo realizando um pequeno exercício de relaxamento, podemos percorrer o corpo desde os pés até o cabelo tratando de senti-lo e enviando uma mensagem mental de relaxamento, este exercício pode durar uns cinco minutos, mas se vocês vêem que é muito difícil relaxar, devem dedicar um pouco mais de tempo. Começamos, depois disto, por observar nossa respiração, e quero resenhar que a respiração é um processo físico que ocorre no corpo e se queremos observá-la, o sensato seria começar por prestar atenção à parte do corpo que realiza esta função, o diafragma, peito garganta e nariz, uma vez captadas algumas das sensações que aí se produzem enquanto respiramos trataremos de ficar mais consciente dela e seguindo-a enquanto inalamos e exalamos. Para ajudar-nos neste processo a pratica se divide em quatro períodos

Como Respirar corretamente durante a Meditação – Primeira etapa:

Devemos observar e seguir todo o processo respiratório desde que o ar entra pelas fossas nasais e chega até os pulmões, tratando de dar-nos conta das sensações, do ritmo, dos músculos que intervêm no processo, da diferença entre o inalar e o exalar etc. E quando nos sentirmos rápidos começamos a contar as respirações depois de cada exalação. Inalamos – exalamos contamos um, inalamos – exalamos contamos dois, e seguiremos contando até dez respirações para em dito ponto voltar a começar. Continuaremos desta maneira longa de um período de mais ou menos cinco minutos.

Como Respirar corretamente durante a Meditação – Segunda etapa:

Seguimos contando as respirações em ciclos de dez, mas agora realizamos a contagem antes de cada inalação, ou seja contamos um inalamos-exalamos… Esta etapa é similar ao anterior mas agora devemos nos manter um pouco mais atentos para antecipar a contagem ao feito da inalação.

Como Respirar corretamente durante a Meditação – Terceira etapa:

Deixamos de contar, tratando de manter a atenção consciente em todo o processo respiratório, tanto as sensações físicas produzidas pela respiração como o ritmo, o espaço entre inalar e exalar, etc. e da mesma forma que os períodos anteriores sua duração será de cinco minutos aproximadamente.

Como Respirar corretamente durante a Meditação – Quarta etapa:

Enfocamos nossa atenção na zona das fossas nasais e lábio superior, buscamos aí a sensação que se produz ao entrar em contato o ar com essa zona do corpo, talvez uma cosquinha, um contraste de temperatura. Localizamos esta sensação e nos enfocamos tanto quanto podemos nela. Depois destes últimos minutos teremos completado o tempo dedicado a pratica do Seguimento da respiração, mas antes de terminar e nos levantar, é conveniente dedicar um momento por breve que este seja a tratar de ter certa claridade de qual foi a experiência, analisando brevemente o tipo de distrações que sofremos, qual etapa gostamos mais e em geral tratar de ter claro que tem se passado nos últimos vinte minutos. Certamente o fato de que tentemos estar focalizados durante cada etapa no objeto de dita etapa, já seja contar a respiração, observar todo o processo respiratório, ou observar uma sensação sutil em torno das fossas nasais, não significa que conseguimos alcançá-lo.

O mais provável é que surjam distrações já seja em forma de pensamentos, de moléstias físicas, de apatia, ou ansiedade. O modo de tratar com estes obstáculos é muito simples, pelo menos durante os primeiros meses de meditadores, bastasse nos dar conta e voltar ao objeto da pratica uma e outra vez com paciência e harmonia para nós mesmos. Por outra parte a capacidade de concentração necessária para meditar não é maior que para ler um livro, de modo que todos nós podemos meditar satisfatoriamente mas da mesma forma que para ler um livro é necessário desenvolver interesse nele o qual a capacidade de atenção e concentração diminuirão consideravelmente e surge uma pergunta, que interesse tem a respiração? Eu mesma tive que me fazer esta pergunta e minha resposta foi que o interessante é que seguir a respiração me ajuda a descobrir minha mente e suas tendências, que seguir esta simples atividade de respirar me acalma e acalmando-me outros estados surgem, estados impossíveis de experimentar com a cabeça cheia de pensamentos e distrações, isso é o interessante para mim.

Além disso, deveríamos tratar de desfrutar o fato de estar aí sentados tranqüilos com uma atividade muito simples observando esse processo tão ligado à existência que é a respiração. Tratar de estar relaxados e contentes, enfocando-nos pouco a pouco na respiração, deixando ir os pensamentos sem nos enredar com nenhum deles e permitir que algo mais calmo e belo surja dessa quietude. Muito provavelmente depois de ter meditado, estaremos mais relaxados e despertos, e perceberemos o ambiente com mais vida, Estaremos mais sossegados e positivos e estas experiências irão aumentando conforme mantenhamos uma pratica de meditação e progressivamente melhorar nossa capacidade de concentração e mantermos mais continuidade de pensamentos e ação sendo com tudo isso mais capazes de viver o momento presente e responder de forma criativa em cada ocasião.

Que tudo lhes seja propício.

Tradução – www.suamente.com.br – Aprenda mais sobre sua mente!

Fonte: http://www.budismo-valencia.com/Meditacion/respiracion.htm

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *